Curso design de sobrancelha

Seja qual for a sua sobrancelha, o novo estilo para as buscas exige uma forma bem definida e uma sobrancelha muito mais pronunciada. As sobrancelhas bem cuidadas enquadram os olhos e iluminam a sua melhor característica. Este curso é adequado para terapeutas que desejam expandir seu conjunto de habilidades. A fim de obter um seguro de responsabilidade civil para os clientes pagantes de taxa de serviço, os estudantes devem estar de posse de uma qualificação de beleza reconhecida.

Este curso de Maquiagem sobrancelha está aqui para ajudar a criar belos looks de beleza natural, perfeitos para cada rosto único. Depois de uma aula de história e uma boa parte da teoria, vamos passar pelos métodos e técnicas usados ​​para mudar a forma da sobrancelha antes mesmo de considerar a maquiagem para ajustes. Estarei demonstrando 3 métodos de preenchimento das sobrancelhas com produtos de maquiagem, com explicações e recomendações para quando usar cada um. Você aprenderá técnicas simples para criar sobrancelhas lindamente esculpidas e usar as demonstrações para criar sua própria rotina diária de sobrancelhas.

Eu também estou mostrando a minha rotina diária de sobrancelhas para que você possa ver como a maquiagem rápida e fácil pode ser uma vez que você tenha uma ideia clara e compreensão de onde tudo vai.

Este curso de beleza foi criado para todos que desejam dominar a aplicação de sobrancelhas. Se você sentir que está lutando com as sobrancelhas esparsas e quiser obter uma aparência mais completa e definida ou quiser aprender a modelar suas sobrancelhas para enquadrar seu rosto e realçar seus recursos, esse curso é para você.

Conteúdo do curso
Introdução
Higiene
Saúde e Segurança
Medindo a sobrancelha corretamente
Habilidades práticas para moldar a sobrancelha
Homecare e manutenção

Para saber mais, visite:
Curso de design de sobrancelha

Você também pode encantar clientes igual grandes empresas fazem

Como a Disney cria experiências mágicas (e uma taxa de retorno de 70%)

A capacidade da Disney de impressionar seus fãs e cativar clientes por décadas é explorada em profundidade no Be Our Guest , um verdadeiro manual para a magia da Disney.

De todos os fatos apresentados, talvez o mais surpreendente seja a taxa de retorno de 70% dos visitantes Disney pela primeira vez.

É difícil exagerar o quão impressionante isso é, especialmente para um parque temático. É lealdade em outro nível.

Parece frio pensar em um lugar maravilhoso como a Disneylândia, mas Walt(Criador da Disney) sabia que a magia era impulsionada por esses processos:


Inspire-se nessas 3 ações criadas pensando nos clientes:

  1. Revirando o passado.  Apesar dos esforços feitos para informar os clientes sobre os limites de altura, muitas vezes uma criança pequena sempre queria esperar na fila com um dos pais para ir em um passeio nas alturas, ela queria ficar ali, junto as outras crianças na fila e mais tarde desistindo diante da altura do briquedo.  A Disney notou que esta era uma queixa principal dos pais e o mais importante, arruinava a experiência com as crianças(Para a disney isso era uma experiência ruim, mesmo não estando ligado diretamente a um mal serviço prestado). Sendo assim, eles deram permissão aos funcionários para distribuir um passe especial quando isso acontecia, o que permitia que a criança pulasse para o primeiro da fila na próxima atração.

  2. Uma experiência ruim na saída.  O Estacionamento na Disney é gigante, isso já era de se esperar. Isso acabou sendo uma oportunidade para eles. A Disney descobriu que muitos hóspedes tiveram problemas para encontrar seus carros quando saiam dos bondes. Os motoristas dos bonde agora tem sempre uma lista simples de quais linhas eles trabalham toda manhã, que é distribuída aos membros da equipe no final do dia. Isso permite que os hóspedes simplesmente indiquem a hora em que chegaram, e os motoristas de bonde saberão em que local o hóspede estacionou. Uma vitória enorme para terminar o dia sem complicações.

  3. Satisfazendo necessidades únicas.  Os membros do elenco(Aqueles personagens, plutos, pato donald, minn e etc) da Disney descobriram que os deficientes eram frequentemente frustrados com os parques porque tinham que lembrar constantemente aos funcionários que estavam incapacitados, e queriam que os funcionários soubessem de forma discreta. A Disney criou passes de Assistência Especial e forneceu ao seu elenco uma ampla variedade de treinamentos para que eles pudessem identificar e atender às necessidades de pessoas com deficiência sem perguntas invasivas.

Histórias na Starbucks sobre atendimento ao cliente

Quando o assunto refere-se às melhores práticas de atendimento ao cliente, talvez os melhores exemplos possam ser retirados das histórias contadas por funcionários da Starbucks, veja só:

O cardápio em Braile

Em uma apertada Starbucks de Tóquio, a gerente da loja notou que um cliente cego foi à loja e mencionou que só pedia café filtrado porque era só o que ele sabia pedir. Lembrando que a loja se situava perto da Associação Metropolitana de Bem-estar para os Cegos de Tóquio, bem como da Biblioteca de Braille do Japão, a gerente pegou emprestado um kit de Braille de um parente e fez à mão um cardápio em Braille, que é mantido ao lado do caixa para ser utilizado por clientes com deficiência visual até hoje, muitas anos depois do fato ter acontecido pela primeira vez.

A cliente confusa

Era sábado, e chegou uma mulher que estava com o emocional em ruínas. Era sua primeira visita na Starbucks. Nosso menu pode ser um pouco intimidante, então ela pediu um café simples. Quando lhe perguntamos se tinha certeza de que não queria experimentar mais nada, ela explicou que estava confusa e arrasada, e parecia que ia chorar. Nesse meio-tempo, mandamos alguém preparar um Toffe Nut Latte (café expresso, leite vaporizado, calda sabor nozes, caramelo e chantili), porque quem não gosta de um? Nós lhe dissemos: “esqueça o café simples, fizemos este Toffe Nut Latte para você – hoje é por conta da casa para você experimentar”. Ela ficou emocionada. Foi embora, e não pensamos muito no assunto, a não ser que ficamos feliz por tê-la feito feliz.

Atendimento por sinais

Em busca de pistas sobre formas de melhorar a experiência do cliente com a empresa, um grupo de baristas de uma Starbucks da Califórnia percebeu que havia um número significativo de clientes regulares que eram deficientes auditivos. Os baristas então decidiram tomar aulas de sinais, no tempo livre, para poder se comunicar mais eficazmente com esses clientes. Como resultado desse esforço, a reputação da Starbucks na comunidade dos deficientes auditivos se espalhou bem além daquela localidade da Califórnia. Com efeito, a empresa é agora um local de encontro conhecido para clientes com deficiência auditiva nos Estados Unidos e Canadá.

O transplante de rim

Um dos exemplos mais tocantes foi quando uma barista da Starbucks ficou sabendo que uma de suas clientes frequentes estava lista de transplante de rim. Sandie, a barista, foi ao hospital para ser testada. “Posso ser sua doadora”, ela disse, segurando a mão da cliente quando ela entrou na loja para comprar seu copo diário de café filtrado. “Quero doar um rim para você”. Pouco tempo depois, as duas mulheres foram internadas em um hospital em Seatle. O transplante foi um sucesso. “A vida é curta demais para não ser vivida e, se eu puder ajudar alguém a fazer isso, fico muito contente… É a maior conexão humana”, explicou a barista, quando perguntaram sobre o que a motivou a fazer tal ação.

 

Disponível sempre que você precisar

Certa vez, quando um cliente decidiu dar uma parada do trabalho e sair um pouco de casa, às 5:00 horas da manhã, seu primeiro pensamento foi se recompensar com sua bebida favorita, um Vanilla Latte (café com leite e baunilha). Ele então entrou em seu carro e foi até a Starbucks local, preparando-se durante todo o caminho, para curtir sua delicia. “Quando parei na loja”, ele posteriormente explicou, “vi que algo estava muito errado, o luminoso ainda estava desligado e lá dentro as luzes estavam apagadas. Desliguei o carro e fui até a porta para olhar o horário. Faltava uma hora para abrir, então dei meia volta e retornei para o carro, imaginando que o café teria que esperar… Foi quando ouvi o barulho da fechadura, a porta se abriu e uma de minhas baristas costumeiras saiu e me perguntou se eu queria beber alguma coisa”.

Termino esse texto com as palavras que o cliente da ultima história disse a barista ao resumir sua experiência com a loja:

“Faz sentido pessoas pagarem 5x mais por um café?” Não é apenas um café, é uma experiência.

 
 

ZAPPOS

 
A Zappos é uma loja online americana que vende sapatos e roupas pela internet que foi comprada pela Amazon 1.2 bilhões de dólares.

De acordo com Tiffany Long, o princípio da Zappos é criar um contato pessoal e emocional com os clientes. Para isso, os atendentes são orientados a aprofundar o diálogo com quem liga para a sua central de relacionamento.

Assim, a empresa conhece melhor seus consumidores e pode mimá-los. É comum, segundo a executiva, usar informações identificadas em atendimentos para enviar flores para clientes que estão prestes a se casar, ou presentes para aqueles vão ter um bebê, por exemplo.

“Também enviamos cartões de agradecimento pintados pelos próprios funcionários e brindes como camisetas e cobertores”.

Há na companhia, inclusive, uma equipe que se dedica a capturar os “momentos especiais” das conversas e enviar um e-mail de agradecimento àqueles profissionais que conseguiram estabelecer uma conexão mais íntima com os consumidores.

“Houve, por exemplo, dois clientes que gostavam tanto da Zappos que decidiram se casar no nosso escritório. A ideia, que surgiu de um telefonema, foi levada ao Tony (Hsieh, o presidente da empresa), e a cerimônia aconteceu com a presença dele”, conta Tiffany.

Para facilitar esse processo de aproximação, a varejista não limita a duração dos atendimentos nem estabelece uma meta de contatos a serem feitos pelos funcionários. O objetivo é que o papo flua naturalmente, mas mesmo com toda essa liberdade, a média de duração das chamadas fica entre 7 e 9 minutos.

A ligação mais longa já registrada, porém, se estendeu por 9 horas. Na ocasião, o cliente começou falando de produtos, mas depois foi perguntado pelo atendente sobre de onde era, o que fazia e para que iria usar aquele item que estava adquirindo.

“Durante a chamada, os dois descobriram que eram da mesma cidadezinha e tinham conhecidos em comum. O que era um contato comercial virou uma atualização sobre o lugar e eles acabaram se adicionando no Facebook e se tornando amigos”, diz Tiffany

6 dicas Zappos para um ótimo atendimento ao cliente

  1. A empresa não coloca limite no tempo de atendimento ao cliente: o importante é que haja um perfeito entendimento entre consumidor e empresa, e que a satisfação máxima seja atingida
  2. A equipe de atendimento ao cliente também é altamente valorizada: há na companhia uma equipe que se dedica a capturar os “momentos especiais” das conversas e enviar um e-mail de agradecimento àqueles profissionais que conseguiram estabelecer uma conexão mais íntima com os consumidores
  3. A equipe resolve problemas que nada têm a ver com o seu negócio – já houve um caso de um cliente ligando pedindo ajuda para encontrar uma pizzaria próxima de sua casa, e o atendente se predispôs a ajudar
  4. Em um movimento inusitado, a empresa chega a oferecer produtos de presente. No caso de produtos com defeito ou que simplesmente não são entregues, o valor é estornado do cartão de crédito;
  5. Os atendentes são orientados a aprofundar o diálogo com quem liga para a central de relacionamento, já que o princípio da empresa é criar um contato pessoal e emocional com essas pessoas
  6. Para reduzir a rotatividade de funcionários, um bônus é disponibilizado para que os trabalhadores premiem seus colegas – cada funcionário pode presentear quem, na sua opinião, entregou mais do que a sua função abrange

O PRINCIPAL OBJETIVO DA ZAPPOS É CRIAR UM CONTATO PESSOAL E EMOCIONAL COM OS CLIENTES.

Seu cliente está satisfeito? Com base em quê?

O QUE É O MÉTODO NPS?

Uma metodologia que tem o objetivo de realizar a mensuração do grau de satisfação e fidelidade dos consumidores.

PORQUE ESSE MÉTODO?

Sua ampla utilização se deve ao fato de ser simples e objetivo. 

  • Facilidade
  • Simplicidade
  • Agilidade

COMO ELA É APLICADA?

Uma pesquisa é enviada por: Email, Popup, Aplicativo ou outros meios.

Por exemplo: Esse modelo é enviado por e-mail:

 

VARIAÇÕES DE PESQUISA

  1. NPS TRANSACIONAL

    O NPS Transacional é direcionado aos momentos marcantes da jornada da experiência do clientes, como o atendimento, o crédito ter sido aprovado, o recebimento do valor, etc. Ex: “Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria o atendimento à um amigo ou colega de trabalho?”. Podemos dessa forma, captar a experiência desses momentos e com os resultados aplicar melhorias direcionadas.
      
  2. NPS RELACIONAL

    O NPS de Relacionamento é quando será perguntado da empresa como um todo. Ex: “Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria a Gupy à um amigo ou colega de trabalho?”. Assim, o cliente irá dar uma resposta de acordo com o fator que mais implica em sua experiência, sendo de forma positiva ou negativa.   

RESULTADO
Você vai saber o nível de satisfação dos seus clientes.

Customer Experience – O Guia absolutamente completo para sua empresa sobreviver amanha

O que é uma estratégia de experiência do cliente?

Customer Experience(CX) refere-se à soma de todas as interações de um cliente com uma empresa, pré e pós-venda. O Conceito de Customer Experience tem como objetivo traçar estratégias para proporcionar uma experiência positiva e significativa em todas as interações do cliente junto a empresa.

A experiência dos seus clientes com sua marca é o ativo – bem mais precioso que sua empresa terá nos próximos anos.

É só pararmos para pensar em como lidamos com as marcas.

QUANDO TEMOS UMA BOA EXPERIÊNCIA

Eu mesmo, você e qualquer consumidor, quando compramos um produto em uma loja online e temos aquela experiência incrível, o que é natural fazermos?

Sair compartilhando com todos a minha volta e de certa forma “Influenciando” novos clientes de forma orgânica para aquela empresa, pois nada mais justo que indicar para que outras pessoas sejam felizes como eu fui na compra daquele produto ou serviço.

E QUANDO TEMOS UMA MÁ EXPERIÊNCIA DE COMPRA?

  • Nunca mais voltamos na empresa
  • Falamos mal para os amigos
  • Geralmente esquecemos daquela marca. Estudos dizem que experiências ruins em atendimento não causam lembrança de marca futura, bom, a não ser que seja bem ruim 🙂 Quando é bem ruim mesmo, eu vou contar até para meus netos.